1

Atividades Físicas Para Alunos Com Paralisia Cerebral



Nesta postagem você encontrará  trechos de estudos sobre o tema: atividade física x paralisia cerebral. Todos os trechos terão a indicação da fonte (linkada) para que você possa ler o texto na íntegra e adequar o trabalho  de acordo com a realidade vivida por você!!!









A natação como tratamento alternativo para crianças
portadoras de paralisia cerebral. Um estudo de caso

*Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC-Itabuna)
**Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)
Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva
(Brasil)

Jaciara Rocchigiani Rocha*
Jussara Santos Oliveira*
Saulo Vasconcelos Rocha**
sauloedfisica@yahoo.com.br


Resumo
          A natação é um dos esportes mais apropriados para indivíduos com algum tipo de deficiência física devido aos benefícios e as facilidades proporcionadas pela execução de movimentos com o corpo imerso na água. O estudo foi realizado com o propósito de analisar as contribuições da natação no tratamento da criança portadora de paralisia cerebral. A pesquisa foi realizada por meio de um estudo de caso com técnicas de observação sistemática, entrevista com a responsável pela paciente e através de uma intervenção. As atividades propostas seguiram um modelo adequado as condições da criança, respeitando a sua individualidade biológica e as limitações oriundas da patologia. Foram executadas atividades de fortalecimento muscular, melhora da postura, amplitude articular e atividades recreativas. Os benefícios foram detectados pela observação das atividades e pelo relato da mãe da paciente. Neste sentido constatou que a natação pode contribuir de maneira positiva no tratamento de crianças portadores de lesão cerebral, influenciando nos aspectos físico-psíquico e sociais e proporcionando uma melhor qualidade de vida.
          Unitermos: Natação adaptada. Paralisia cerebral. Inclusão.
“ …
   A natação pode beneficiar o paciente portador de PC com relação à adequação do tônus acentuado, liberando o potencial de movimento restringido pelos músculos tensos, permitindo a aprendizagem de atividades necessárias para movimentos funcionais através de atividades globais, voluntárias e motivantes.
    Na água a ação da gravidade é quase nula, permitindo a criança executar movimentos que não poderia realizar fora do ambiente aquático, estas atividades estimulam o desenvolvimento da propiocepção. A execução de movimentos ou posturas não habituais auxilia a estruturação da imagem corporal, também proporciona meios de estimulação para o desenvolvimento da fase psicomotora que se encontra, além disso, os exercícios de controle respiratórios são importantes para estes pacientes que normalmente possuem alteração da função respiratória.
    Para Burkhardt e Escobar (1985), dentro da água desaparecem de forma notável as barreiras que às vezes marginalizam o deficiente, como cadeira de rodas, bengalas, próteses, muletas. Dentro da água aqueles que vivem a dependência passam a experimentar o prazer da autonomia. …”

FONTE:
http://www.efdeportes.com/ Revista Digital - Buenos Aires - Año 13 - Nº 130 - Marzo de 2009





cutecolorsspkid1




As Contribuições da Equoterapia na Educação Inclusiva

Autores:
Maria Cristina Guimarães Brito
Co-autores:
Número de páginas:
14 - Ilustrado
Ano de realização ou publicação:
2006
Local de realização:
Faculdade Unime
Local:
Salvador - Ba - Brasil
Idiomas:
Português
Palavras-chaves:
Família, educação inclusiva, equoterapia, equipe interdisciplinar,instituições
Área de Enfoque:
Educação; Educação Física; Psicologia; Terapia Ocupacional; Fisioterapia; Socialização
Nível Acadêmico do estudo:
Superior
A equoterapia, atividade em que se utiliza o cavalo como ferramenta dentro de uma abordagem interdisciplinar, oferece suas contribuições na educação inclusiva da criança com paralisia cerebral. Com isto, possibilita o direcionamento de um trabalho coadjuvante para as crianças especiais, inseridas na rede regular de ensino, constituindo, assim, um diferencial no processo de ensino-aprendizagem nos seus aspectos físicos, psicológicos,educacionais, sociológicos e espirituais. Esta proposta tem o objetivo, apresentar a equoterapia como um viés técnico, mediador, favorecendo no seu ambiente familiar, escolar através deste conjunto perfeito cavalo-cavaleiro. Contudo, este trabalho de suma importância, justifica que os benefícios proporcionados pela equoterapia, auxiliam na função motora, atenção, concentração da criança com paralisia cerebral, assim como, na lateralidade e esquema corporal, aliados ao envolvimento da família e a escola. Os mecanismos são de grande relevância para o desempenho psicomotor da criança com paralisia cerebral e sua socialização, considerando que o indivíduo é um ser de ação e faz uso de diferentes tipos de linguagem na subjetividade.

FONTE:


cutecolorsspkid1


Brincantes: uma experiência sobre a influência da dançaterapia na estruturação espacial e temporal de crianças hemiparéticas
Texto apresentado no Simpósio de Atividades Físicas adaptadas 2006
SESC São Carlos | São Carlos - SP


“...Verificou-se que a dançaterapia aumentou a capacidade de diferenciação dos diversos parâmetros de acima/abaixo e frente/trás de 50% para 100%, na diferenciação de direita/esquerda de 0% para 25% e de 25% para 100% nos parâmetros temporais de antes/depois e rápido/lento . . .”

FONTE:
http://74.125.47.132/search?q=cache:z-mBQebPQfUJ:www.sescsp.org.br/sesc/images/upload/conferencias/236.rtf+dan%C3%A7aterapia+%2Bparalisia+cerebral&cd=3&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br&client=firefox-a





cutecolorsspkid1


Dicas: informe-se também sobre facilitação neuromuscular proprioceptiva, massagens, alongamentos, pilates, musicoterapia. . . E desejando deixe um comentário com o resultado de suas pesquisas, pois terei prazer em aprender muito mais sobre o tema  e para isso, conto com a colaboração de todos os leitores do meu blog!!!


ccmsumkid15a

1 comentários:

joselito bortolotto

Uma excelente fonte de informação sobre o assunto em questão ...

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.